SAL ROSA DO HIMALAIA

Comprei, usei e achei ótimo! Vale a pena…
Vamos entender um pouco sobre o sal.

Quando consumimos o sal refinado, o que resta na verdade é o cloreto de sódio – uma forma química de sal natural.
Para cada grama de cloreto de sódio que seu corpo não pode se livrar, seu corpo usa 23 vezes a quantidade de água das células para neutralizar o sal. Daí você já imagina os problemas que podem acarretar… Celulite, reumatismo, pedras nos rins e na vesícula, artrite e gota…
Sem contar que ele é nulo em minerais vitais.

Imagem

O sal rosa do Himalaia é colhido nos depósitos milenares de sal, quando o mar chegava às montanhas do Himalaia. A cor vem dos índices elevados de minerais. Diferentemente dos sais industrializados, são cristais e são recolhidos manualmente, sem sofrer nenhum tipo de refinamento. São fonte natural de mais de 70 oligoelementos, que estimulam os mecanismos de hidratação, além de ativar a diferenciação celular e favorecer a produção de fatores naturais de hidratação da pele.

Não querendo fazer nenhuma piada desnecessário, mas cabe dizer que o valor ainda é um pouco “salgadinho” mas vale a pena o investimento em sua saúde. 🙂

Treino de Corrida para queimar gordura abdominal

Por Fausto Fagioli Fonseca

Fator de risco para doenças cardiovasculares, o excesso de gordura abdominal não é nada fácil de ser eliminado. Corredores de rua, porém, dispõem de um poderoso aliado contra a gordura acumulada na cintura: os treinos intervalados, modalidade de corrida de alta intensidade seguida de um breve descanso. Sim, a atividade que os treinadores colocam na planilha dos seus corredores com a função de aumentar a velocidade, a explosão e, consequentemente, baixar os dígitos do cronômetro nas provas também pode derreter a gordura em excesso que insiste em se alojar no seu abdome.

“Esse exercício desencadeia uma série de respostas específicas sobre o organismo que nenhum outro tipo de treino é capaz de provocar”, exalta o fisiologista Luiz Riani, do Instituto Vita.

Essas respostas se caracterizam, por exemplo, pela variação da frequência cardíaca, por estímulos biomecânicos e pela liberação de hormônios que se ligam a receptores localizados no tecido gorduroso abdominal, estimulando o corpo a usar essa gordura como fonte de energia.

A principal diferença para os treinos moderados e contínuos é que estes são responsáveis, sobretudo, pela queima de gordura periférica, “especialmente em pernas e braços, mas com efeito limitado sobre o tronco e a barriga”, ressalta Riani. Então, independentemente de qual seja seu objetivo, correr mais rápido ou exibir uma barriga de tanquinho, apostar nos intervalados pode ser a melhor opção.

DERRETENDO A GORDURA

Entenda como funciona, passo a passo, a queima de gordura abdominal com os treinos intervalados.

1) Durante o período de alta intensidade do treino intervalado, o organismo lança o hormônio catecolamina, que faz com que grande quantidade de energia seja liberada pela quebra das células de gordura. Já no período de descanso (intervalo entre as séries), a energia liberada é totalmente consumida pelo organismo,
“derretendo” a gordura. “Esse ciclo, quando repetido, apresenta grande eficiência no processo de queima de tecido gordo abdominal”, avalia o fisiologista.

2) Além do uso da gordura como fonte de energia, há ainda a questão calórica. A quantidade de energia usada pelo corpo para realizar esse tipo de treino é maior. “Um treinamento contínuo e em ritmo constante, por exemplo, não gera um estresse elevado, não potencializando, assim, o gasto calórico, como faz o intervalado”, afirma o treinador Rodrigo Lobo, diretor técnico da Lobo Assessoria Esportiva.

3) Enquanto os exercícios leves e moderados, como um treino regenerativo, queimam preferencialmente a gordura subcutânea — presente, principalmente, nas pernas, braços e nádegas — e os de intensidade de moderada a alta (a disputa de uma corrida de 5 km ou 10 km, por exemplo) queimam a glicose (carboidratos) em maior quantidade, os intervalados queimam a gordura visceral, acumulada nas camadas mais profundas do abdome. Representam, portanto, uma classe à parte.

4) No quesito hormonal, os intervalados também apresentam superioridade em relação aos demais treinos. Além de liberar catecolamina, “existem evidências de que eles estimulam a maior liberação de adrenalina e noradrenalina, assim como a de GH (hormônio do crescimento) no final da atividade”, revela o treinador Rodrigo Lobo. Todos esses hormônios são eficientes “queimadores” de gordura.

5) Inegavelmente, algumas pessoas tendem a ser mais “secas” que outras, mesmo sem uma dieta específica ou uma rotina de treinos. A “culpa” de isso acontecer é dos diferentes tipos de metabolismo. Alguns são mais lentos; outros, acelerados. A boa notícia é que os “tiros” podem deixar seu organismo menos preguiçoso por mais tempo. “Com a liberação de catecolaminas, é gerado um estado de aceleração do metabolismo, mantendo-o assim por mais tempo após o término da atividade”, diz o fisiologista Luiz Riani. Isso permite uma queima de energia mais eficiente, mesmo no período de repouso pós-treino.

6) Por serem extremamente intensos e trabalharem numa zona de frequência cardíaca elevada, a duração dos treinos intervalados é normalmente baixa. Isso pode otimizar a recuperação e fazer com que o corpo produza menos cortisol, hormônio ligado ao catabolismo muscular (queima da massa magra) e ao estresse. “Mas isso apenas ocorre se forem respeitadas as características do treinamento, tanto no controle da intensidade individual quanto na duração e até no tempo total da sessão de treinamento”, explica o fisiologista.

Fontes: Fisiologista do Instituto Vita e do Laboratório de Diagnósticos da América (Dasa), Luiz Riani é graduado em medicina pela Unicamp (Universidade de Campinas), pós-graduado em medicina esportiva e fisiologia do exercício pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Corredor e triatleta há 13 anos, Rodrigo Lobo é bacharel em educação física pela Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo (Eefe-USP) e diretor técnico da Lobo Assessoria Esportiva.

TREINO PARA SECAR

O professor Rodrigo Lobo elaborou uma planilha especialmente para você que já é capazde correr 5 km com tranquilidade e pretende “derreter” a gordura abdominal. Clique na planilha para ampliá-la e confira:

Imagem

5 razões para comer de 3 em 3 horas

1- Aumenta o teu metabolismo. Metabolismo é a quantidade de calorias que queimamos por dia. Se o nosso metabolismo for baixo, queimamos poucas calorias, se for alto queimamos muitas calorias. Então porque razão comer de 3 em 3 horas aumenta o teu metabolismo? Porque, cada vez que ingerimos um alimento, o organismo terá que gastar energia para o digerir. Por essa razão cada vez que comemos estamos queimando calorias.

2- Evita ataques de fome, isto porque quando você fica muitas horas sem comer, fica cheio de fome, e a única coisa que quer fazer é comer, sem se importar se é comida saudável ou não. O que muitas vezes acontece é que acabamos por comer doces ou comidas com muita gordura.

3- Mantém os teus níveis de energia altos. No caso das pessoas que ficam muitas horas sem comer, verificam-se muitas vezes situações de moleza e cansaço. Isto acontece porque os seus corpos ficaram privados de energia durante muito tempo. A importância da alimentação no nosso corpo funciona mais ou menos como a importância do combustível para o automóvel, se não lhe damos combustível ele não anda e se lhe pomos um bom combustível ele fica mais potente. Por essa razão, para nos sentirmos com mais energia no nosso dia-a-dia, é importante comermos de 3 em 3 horas e dar ênfase a comida saudável.

4- Evita a destruição dos músculos. O nosso corpo precisa estar constantemente recebendo aminoácidos (blocos construtores das proteínas), ou provenientes da alimentação ou dos nossos músculos. Quando se come de 3 em 3 horas, o organismo está constantemente a receber nutrientes (aminoácidos) para os músculos, mantendo assim a nossa massa muscular. Ficando muitas horas sem comer o nosso organismo fica privado de receber os aminoácidos dos alimentos, então vai buscá-los nos nossos músculos, o nosso organismo entra assim no estado de catabolismo, ou seja, destruição muscular. As consequências que advêm disso são : um corpo flácido e um metabolismo baixo.

5-Diminui a armazenamento de gordura. Comer de 3 em 3 horas vai evitar que o teu corpo desencadeie o mecanismo de sobrevivência, que vai provocar armazenamento de gordura. Para além disso comer frequentemente, faz diminuir a quantidade de calorias que se consome em cada uma das refeições, fazendo com que o organismo utilize toda a comida como energia, para continuar o dia, ao contrário do que acontece quando comemos poucas vezes ao dia. Quando ficamos muitas horas sem comer, depois temos tendência a comer mais do que o nosso corpo precisa, então o nosso organismo vai armazenar parte dessa comida sobre a forma de gordura, para quando mais tarde precisar.

Vencer ou…Vencer!

Os vencedores são apenas ex-perdedores que ficaram furiosos e se cansaram do seu fracasso.
Pare de se concentrar nos problemas e se concentre nas possibilidades. Corra atrás delas pois você nunca possuirá o que não estiver disposto a buscar.
Se concentre nas oportunidades. Sua mente é a sala de estar das circunstâncias do amanhã!

“…tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” Filipenses 4:8

Interprete as situações aos olhos de Deus…Sabedoria é ver o que Deus vê!

e

::ABSORVA A BELEZA DO MOMENTO::

Painéis magnéticos para geladeira – PIREI!

Quem me conhece sabe já que meu sonho é ser dona de casa uma ajudadora no lar, que eu amo cuidar das coisinhas de casa, e por esse motivo to sempre de olho em tudo que diz respeito a house no geral.

Hoje fui surpreendida por esses painéis magnéticos gigantes MARAVILHOSOS da KUDU MAGNETS. To aqui a uns 20 min olhando pra eles sem parar e com certeza se colocasse um na minha geladeira ia passar horas meditando em frente a ela kkkkkk.
Ter um casa com muita expressão de arte é boa parte dos meus planos futuros!

#morri

Laços no cabelo.

Laços no cabelo

Fita, tiara, bandana, presilhas…

Charmosa, estilosa, romântica… tem pra todos os estados de espírito.

Inspire-se e seja feliz.

 

Skate Reciclado – Esculturas

Qual o limite da criatividade humana hein?! E das habilidades?

Dá só uma olhada no trabalho que o japonês tinha que ser um japa Haroshi faz com os skates usados.
Nascido em 1978, Haroshi é um artista autodidata que mora atualmente  em Tóquio. Ele cria em grande escala, tridimensionais, esculturas de madeira com skates usados.
Skatista apaixonado desde a adolescência e sem formação artística formal ele faz da arte e do skate o seu veículo de comunicação e expressão.

E o cara tá de parabéns! Lindo trabalho.